Ibope divulga última pesquisa sobre a corrida presidencial antes da votação

O Ibope divulgou neste sábado (27) a última pesquisa do instituto sobre a intenção de voto para o segundo turno da eleição presidencial.

Segundo o Ibope, Jair Bolsonaro, do PSL, venceria se eleição fosse neste sábado com 54% dos votos válidos. Mas a distância dele para Fernando Haddad, do PT, diminuiu para oito pontos percentuais.

Os votos válidos excluem os votos em branco, nulos e o percentual de eleitores indecisos. Um candidato é eleito no segundo turno se conseguir 50% dos votos válidos mais um voto.

A probabilidade de os resultados retratarem a realidade é de 95 %, com margem de erro de dois pontos para mais ou para menos.

Jair Bolsonaro tinha 59 % dos votos válidos; depois, 57%. Agora oscilou negativamente para 54%. Com a margem de erro, de 52% a 56%.

Fernando Haddad tinha 41%; depois, 43%. Agora oscilou positivamente para 46%. Pela margem de erro, de 44% a 48%.

Quando são considerados os eleitores indecisos e os votos brancos e nulos, os números do Ibope ficam assim.

Jair Bolsonaro, do PSL, tinha 52% das intenções de voto; depois, 50%. Agora oscilou negativamente para 47%. Pela margem de erro, de 45% a 49%.

Fernando Haddad, do PT, tinha 37 %, manteve os 37% e agora cresceu para 41%. Pela margem de erro, de 39% a 43%.

Votos em branco e nulos somavam 9%, 10%, e agora são 10%. Os que não souberam ou não responderam eram 2%, 3% e agora são 2%.

Rejeição

O Ibope também voltou a pesquisar o potencial de voto e a rejeição. O instituto apresentou aos entrevistados cinco alternativas e perguntou qual delas descrevia melhor a opinião sobre cada candidato.

Os que disseram que com certeza votariam em Jair Bolsonaro para presidente eram 41 %, depois, 37%. E agora 39%. Os que afirmaram que poderiam votar nele eram 11%, de novo 11% e agora 10%. Os que declararam que não votariam em Bolsonaro de jeito nenhum eram 35 %, 40% e agora, 39%. Os que afirmaram que não o conhecem o suficiente para opinar eram 11%, de novo 11% e agora, 11% novamente. E os que não souberam ou preferiram não opinar eram 2%, novamente 2% e agora 1%.

Os que disseram que com certeza votariam em Fernando Haddad para presidente eram 28%; depois, 31%. E agora 33%. Os que afirmaram que poderiam votar nele eram 11%, 12% e agora 12%. Os que declararam que não votariam em Haddad de jeito nenhum eram 47 %, 41% e agora, 44%. Os que afirmaram que não o conhecem o suficiente para opinar eram 12%, 14% e agora, 10%. E os que não souberam ou preferiram não opinar eram 2%, novamente 2% e agora 2%.

O Ibope entrevistou 3.010 eleitores na sexta-feira (26) e neste sábado (27). O levantamento foi contratado pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S.Paulo”.

 

G1