Professora desaparecida após denunciar ex-namorado por ameaça é encontrada morta em MT

Rosângela da Silva, de 32 anos, foi vista pela última vez no dia 25 de janeiro. O ex-namorado dela, Alessandro Lautclenguer, 31 anos, foi preso na fronteira com o Paraguai.

Vista pela última vez no dia 25 de janeiro, a professora Rosângela da Silva, de 32 anos, foi encontrada morta em uma região de mata na MT-249 entre os municípios de Nova Mutum e São José do Rio Claro, distantes 269 km e 325 km de Cuiabá, na quinta-feira (7).

O ex-companheiro dela, Alessandro Lautclenguer, 31 anos, foi preso em Foz do Iguaçu (PR) ao tentar cruzar a fronteira para o Paraguai.

Segundo a Polícia Civil, o corpo de Rosângela foi deixado no local onde foi encontrado com um lençol e galhos de árvores.

 

A vítima foi identificada pelas roupas que usava da última vez que foi vista e por objetos pessoais.

De acordo com a polícia, uma amiga de Rosângela afirmou que Alessandro foi visto buscando a vítima “em um contexto de forte discussão entre o casal”.

Na ocasião, os dois teriam entrando em um carro e, em seguida, deixaram o local. Antes de desaparecer, Rosângela tinha denunciado o ex por ameaça. Ela fez a denúncia no dia 3 de janeiro, quando já tinha uma medida protetiva contra o suspeito.

Segundo a polícia, Alessandro continua preso no Paraná e aguarda transferência para Mato Grosso. Ele deve responder violação de domicilio, descumprimento de medida protetiva, feminicídio, ocultação de cadáver.

Na quinta-feira (7), amigos e familiares de Rosângela fizeram um protesto para cobrar justiça.

G1