Você transa com o diabo todas as noites, e nem sabe, saiba como isso acontece

 

Demônios sexuais existem são chamados de inccubos (masculino) e succubos (feminino) são entidades sexuais que invadem o sono da vítima a noite para se alimentar de orgasmo. Muitos já devem ter ouvido falar disso, mas poucos sabem de sua função.

Com certeza você já deve ter tido sonhos eróticos, bem excitante com uma pessoa super “atraente,” “sexy” ou até mesmo veio de uma forma de uma pessoa que você gosta muito… E até acordou gozado etc. Mas na verdade você transou com um demônio sexual, e os demônios geralmente se apresenta da forma que a pessoa gosta. E você foi o escolhido como o alimento para esse demônio, para sacia-lo. Pois esses demônios se alimentam de orgasmo, o qual ajuda a fortalece-lo para subir de hierarquia infernal. Porque como são espíritos de ordem inferior eles estão em processo de evolução. E a masturbação também não fica fora disso, cada sêmen derramado, serve de alimento para o diabo.
Assim como nós humanos necessitamos de se alimentar de comida, os demônios também.

– Os demônios se alimentam de 4 coisas:

•Orgasmo (Níveis de casta)

•Sangue (Equilíbrio do poder)

•Almas (Quanto mais almas o demônio possuir, mais poder ele terá e mais respeitado será na sua hierarquia)

•Emoções (As nossas tristezas e angústia também fortalece o demônio)

E o demônio, ele sente prazer? Excitação? Muitos já me perguntaram isso. Então resolvi consultar um demônio para obter essa resposta.
Durante um ritual de invocação eu perguntei ao demônio:
– Você sente prazer no ato sexual??
E ele respondeu:
– Sim, mas não como os mortais, os mortais sentem excitação porque sua carne sente prazer, mas nós somos espíritos, e o nosso prazer é saciar a nossa sede de orgasmo.

Mas como todo ato tem sua consequência…
O único problema de manter relação sexual com demônios, é que esses demônios se sentem o dono da pessoa, ate mesmo “ciumes” então ele nunca deixará você ser feliz na vida amorosa, ele sempre irá arruinar drasticamente. Digo isso por experiência própria.

Autor do texto: Criador da página Rei Lúcifer